DELIM GÁS

DELIM GÁS

31 de maio de 2012

Gueguel (Arsenal) é o goleiro menos vazado da 3ª Copa de Futebol Adriano Dantas de Medeiros


SECRETARIA MUNICIPAL DE ESPORTES E LAZER
COPA MUNICIPAL DE FUTEBOL DE CAMPO/2012
3ª COPA “ADRIANO DANTAS DE MEDEIROS”
BOLETIM OFICIAL Nº. 07/2012
1- RESULTADO DOS JOGOS:
7ª Rodada
Dia 26/05 – Sábado – 15h15min – Jogo 25- Flamengo 00 X 07 Lyon
Gols: Mião (03), Carlindo, Múcio, Nêgo Bera e Minha Rosa para o Lyon
Dia 27/05 – Domingo – 14h00min – Jogo 26- Chelsea 04 X 02 Juventus
Gols: Sandrinho, Chuá, Pedrinho e Vanca para o Chelsea e Joalyson e Wanderson para o Juventus
Jogo 27- Independente O X W Arsenal
Dia 27/05 – Domingo – 15h50min – Jogo 28- Molambo 01 X 02 Vira-Copos
Gols: Juninho para o Molambo e Milton e Adriano para o Vira-Copos 
2- CLASSIFICAÇÃO:
Grupo “A”:
15 Pontos: Arsenal (Classificado);
10 Pontos: Chelsea (Classificado);
07 Pontos: Atlético (Classificado);
06 Pontos: Vitória (Classificado);
03 Pontos: Independente (Eliminado);
00 Pontos: Juventus (Eliminado).
Grupo “B”:
10 Pontos: Molambo e Cruzeiro (Classificado);
09 Pontos: Lyon e Vira-Copos (Classificado);
03 Pontos: Flamengo (Eliminado);
00 Pontos: Bom de Bola (Eliminado).
Cartões Amarelos:
03 Cartões: Suspensos por 01 (um) jogoPedrinho e Júlio (Bom de Bola), Rogério (Vira-Copos) e
Patrício (Molambo);
02 CartõesMatheus (Cruzeiro), Fabiano (Molambo), Rafael (Vira-Copos), Chico e Damião (Vitória), Martins e Ricardo (Lyon), Huguinho (Atlético), Kinkinho (Arsenal), Gago, Nadilson e Titi (Chelsea).
Cartões Vermelhos:
Suspenso por 01(um) jogo:
Starley e Alexandre (Cruzeiro) e Flávio (Molambo).
Balanço Financeiro:
Receitas
Despesas
Portaria:
Sábado: R$ 33,00
Domingo: R$ 197,00
Total da 7ª rodada: R$ 230,00
Arbitragem: R$ 210,00
Pessoal de Apoio: R$ 45,00
Gandula: R$ 10,00
Saldo da 7ª rodada: Negativo: R$ - 35,00
Saldo anterior: Negativo: R$ - 231,50
Total: R$ 265,00
Saldo Atual: Negativo: R$ - 266,50

                                                                         Próximos Jogos
8ª Rodada
Dia 03/06 – Domingo – 14h00min – Jogo 29- Bom de Bola X Lyon
Dia 03/06 – Domingo – 15h50min – Jogo 30- Atlético X Vitória
Obs. No Sábado (dia 02/06/2012) haverá um jogo amistoso entre as equipes do Arsenal de Carnaúba dos Dantas X Potyguar de Currais Novos, com a entrada ao preço de R$ 2,00. A renda da partida (depois de paga as despesas) será doada para a 3ª Copa Adriano Dantas de Medeiros.
3- PRINCIPAIS ARTILHEIROS:
09 Gols: Ozivânio (Arsenal);
05 Gols: Tutila (Atlético);
04 Gols: Wolney e Careca (Arsenal), Chuá (Chelsea).
4- GOLEIRO MENOS VAZADO:
01 Gol: Gueguel (Arsenal);
04 Gols: Juninho (Lyon);
05 Gols: Lubiba (Chelsea).
5-MELHOR JOGADOR (Voto da torcida e dos treinadores):
09 Votos: Juninho (Molambo);
07 Votos: Careca (Arsenal);
06 Votos: Raul Neto (Cruzeiro), Marinho (Lyon);
05 Votos: Ozivânio (Arsenal), Wallas (Atlético) e Martins (Lyon).

Comissão Organizadora:
Carnaúba dos Dantas / RN 30 de Maio de 2012

Prefeitura de Carnaúba dos Dantas inicia construção de pórtico da cidade

A prefeitura de Carnaúba dos Dantas, através da administração "O Governo é do Povo!" iniciou na última semana mais uma importante obra na cidade, fruto de convênio com o Ministério do Turismo/Caixa Econômica Federal, no valor de R$ 117.125,00, sendo R$ 5 mil reais de contra partida do município e R$ 112.125,00 do governo federal.

Estamos falando do pórtico da nossa cidade que vai não somente embelezar e entrada da comunidade, mas também registrar o início do perímetro urbano.

Segundo o prefeito Alexandre Dantas de Medeiros (Boboca), a obra está em fase de fundação a previsão para sua conclusão está dentro do prazo de vigência do contrato de repasse, que é 10/12/2012.

"Todos os anos do nosso governo estão passando com realização de obras e investimentos para comunidade e isso gratifica pelo reconhecimento da população" destacou o prefeito.

Os recursos para execução dessa obra são oriundos de emenda parlamentar do deputado João Maia (PR).

Fotos e texto: Tota de Aristóteles


Brasil gasta R$ 21 bi com tratamento de doenças relacionadas ao tabaco


O Brasil gastou no ano passado R$ 21 bilhões no tratamento de pacientes com doenças relacionadas ao cigarro, revela estudo inédito financiado pela Aliança de Controle do Tabagismo (ACT). O valor equivale a 30% do orçamento do Ministério da Saúde em 2011 e é 3,5 vezes maior do que a Receita Federal arrecadou com produtos derivados ao tabaco no mesmo período.
A divulgação foi feita na véspera do Dia Mundial sem Cigarro, criado pela Organização Mundial de Saúde (OMS). O estudo demonstra ainda que o tabagismo é responsável por 13% das mortes no País. São 130 mil óbitos anuais (350 por dia). Os resultados são fruto da análise de dados de 15 doenças relacionadas ao cigarro. Quatro delas - cardíacas, pulmonar obstrutiva crônica, câncer de pulmão e acidente vascular cerebral - responderam por 83% dos gastos.
Os custos, segundo uma das coordenadoras do estudo, a economista da Fundação Oswaldo Cruz Márcia Teixeira Pinto, são referentes às despesas tanto no Sistema Único de Saúde (SUS) quanto na saúde suplementar.
'Há tempos buscamos números que indiquem o impacto do tabagismo na economia do País', diz a diretora executiva da ACT, Paula Johns. Um dos argumentos da indústria do fumo para frear medidas de prevenção é a alta arrecadação de impostos, além da alta quantidade de empregos concentrada na atividade.
No debate mais recente, feito durante a discussão da resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para proibição de aditivos ao cigarro, a Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra) apontou que em 2010 a indústria recolheu R$ 9,3 bilhões de tributos e gerou receita de R$ 4,1 bilhões. 'Não concordamos com o número apresentado por eles de arrecadação. Mesmo assim, é mais do que a metade do gasto com doenças', afirma Paula.
Segundo ela, os números mostram que ainda há muito o que ser feito no combate ao tabagismo. Entre reivindicações está a regulamentação da lei que proíbe fumo em locais públicos fechados e a da proibição de propaganda nos locais de venda.
Em 2005, a pesquisadora Márcia Pinto já havia feito um estudo mostrando que os gastos com o tratamento de doenças eram de R$ 338 milhões. 'A metodologia era diferente.' Ela lembra que foram avaliados gastos apenas no setor público do Rio.
Paula diz que não se espantou com resultados. 'A estimativa é de que a cada US$ 1 arrecadado com impostos de cigarro sejam gastos US$ 3 no tratamento.'
Diferenças. Márcia, que conduziu o trabalho com André Riviere, do Instituto de Efectividad Clinica y Sanitaria, da Argentina, afirma que fumantes no Brasil vivem pelo menos cinco anos a menos do que os não fumantes. Mulheres dependentes do cigarro têm, em média, 4,5 anos a menos de vida do que as não fumantes e 1,32 a menos do que as ex-fumantes. Entre homens, a perda é de 5,03 anos em relação ao tempo médio de vida dos não fumantes e de 2,05 dos ex-fumantes.
Ao saber da pesquisa, Romeu Schneider, da Câmara Setorial do Tabaco, afirmou que os números não refletem a realidade. 'Eles são campeões de chute. Durante 20 anos falaram que o cigarro causava 200 mil mortes. Não há como saber o que foi provocado pelo cigarro, o que foi causado por outras doenças.'

João Maia preside audiência sobre medidas para prevenir a contaminação do solo


A Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio realizou na manhã desta quarta-feira (30), uma audiência pública sobre o Projeto de Lei 2732/11, do deputado Arnaldo Jardim (PPS-SP), que estabelece medidas para prevenir a contaminação do solo. A proposta cria a Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide) sobre substâncias perigosas e o Fundo Nacional para Descontaminação de Áreas Órfãs (áreas cuja responsabilidade ambiental não está definida).



O debate foi proposto pelo relator do projeto, o deputado João Maia, e pelo deputado Afonso Florence (PT-BA). 



Para João Maia o objetivo do debate é recolher subsídios de técnicos, cientistas, parlamentares, empresários, ambientalistas e da sociedade em geral para a elaboração do parecer.


Participaram da audiência: a diretora do Departamento de Qualidade Ambiental na Indústria do Ministério do Meio Ambiente, Sérgia de Souza Oliveira; o diretor de Qualidade Ambiental do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Márcio Freitas; e o analista de políticas e indústria da Gerência Executiva de Meio Ambiente e Sustentabilidade da Confederação Nacional da Indústria (CNI) Wanderley Coelho Baptista.

Logo após audiência, o deputado João Maia postou no seu Twitter:


“Presidi a audiência pública para tratar do projeto de lei 2732/2011, que versa sobre áreas contaminadas e seus impactos na saúde, no meio ambiente, na economia e no social. Fui escolhido relator desse projeto que tem para o RN uma importante relação entre o Estado, os municípios produtores de petróleo e a Petrobrás”.


“Como identificar e recuperar as áreas contaminadas; que tratamento dar as áreas contaminadas e abandonadas, chamadas de áreas órfãs, como viabilizar os recursos financeiros para que essas operações sejam bem sucedidas. Estes são, claramente, meus principais desafios”.

RGPS de abril tem o melhor resultado da série histórica

A Previdência divulgou o resultado do Regime Geral de Previdência Social do mês de abril. O setor urbano registrou a segunda melhor arrecadação da série histórica (excluindo os meses de dezembro, quando há impacto do 13º salário). Foram R$ 21,2 bilhões. Em relação a abril de 2011, houve aumento de 11,9%. Já as despesas dessa clientela ficaram em R$ 21 bilhões de reais. O saldo entre arrecadação e despesa foi de R$ 179,9 milhões - o terceiro superávit do ano. No setor rural, foram arrecadados R$ 560,8 milhões. Em relação a abril do ano passado, houve aumento de 10,9%. Esse incremento pode ser resultado da safra agrícola, especialmente, do aumento na produção de arroz, da soja e do milho. Já os gastos com pagamento de benefícios foi de R$ 6,1 bilhões. A diferença entre arrecadação e despesa gerou necessidade de financiamento para o setor rural de R$ 5,5 bilhões. Considerando-se o resultado agregado, urbano e rural, a Previdência Social também registrou a segunda melhor arrecadação da série histórica: R$ 21,8 bilhões. Para o ministro da Previdência Social, Garibaldi Alves Filho, os números significam estabilidade. 

Para o Ministro Garibaldi Filho “a taxa de desemprego no país é a mesma. Comparando-se o mês de março e o mês de abril temos a mesma taxa. Não se afetou o resultado. Então, o país continua, em termos de previdência urbana, gerando resultado positivo, porque só teríamos um resultado negativo se, na verdade, houvesse uma desaceleração da atividade econômica”.

Em abril de 2012, a Previdência Social pagou mais de 29 milhões de benefícios. O valor médio pago pela Previdência, na média de janeiro a abril, foi de R$ 840,34. 

Franqueadas dos Correios questionam incidência de ISS sobre sua atividade


A Associação Nacional das Franquias Postais do Brasil (Anafpost) ajuizou Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI 4784) no Supremo Tribunal Federal (STF) contra dispositivos da Lei Complementar 116/2003 (e de itens da lista de serviços anexa), que trata da incidência de Imposto Sobre Serviços (ISS). A associação argumenta que as agências de Correios franqueadas não são prestadoras de serviço público postal, uma vez que este é de monopólio da União, representado pela Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT).
“Trata-se de atividade auxiliar a atividade realizada pelas agências de Correios franqueadas, obrigação de meio, decorrente da própria natureza jurídica do contrato de franquia postal, cuja Lei 11.668/2008 – Lei da Franquia Postal – está subsidiada pela Lei 8.955/1994 – Lei do Franchising. A prestação de serviço público, neste caso, se de fato houvesse, seria decorrente da regra contida no artigo 175 da Constituição Federal, regulamentada pela Lei 9.074/1995, que trata dos institutos da permissão, concessão e autorização do serviço público postal”, argumenta a Anafpost.
Segundo a associação, na relação entre a ECT e as agências franqueadas, não há substituição natural do ente público pelo ente privado, mas sim a busca de auxílio para um serviço que apenas pode ser executado pelo ente público. “A própria regra contida no artigo 7º da LC 116/2003 determina que a base de cálculo para lançamento tributário do ISS seja o preço do serviço, logo, não havendo a realização de serviço público postal, não há remuneração decorrente de serviço, inexistindo base de cálculo para lançamento do ISS sobre a atividade auxiliar desenvolvida pela franquia postal”, acrescenta.
A associação pede liminar para impedir os municípios de realizar lançamento tributário sobre a atividade desenvolvida pelas agências de Correios franqueadas e para suspender qualquer ato administrativo relativo à execução fiscal do ISS ou que impeça a emissão de certidão negativa de débito. “Estes atos administrativos restringem créditos junto a instituições financeiras, inviabilizam a participação em certames, provocando instabilidade financeira para as franquias postais e consequentemente refletem junto ao produto final desta cadeia de produção que envolve o serviço público postal, essencial para o país”, sustenta.
O relator da ADI é o ministro Joaquim Barbosa.

Baía Formosa sedia II Seminário dos Estudos para o Manejo de Águas Subterrâneas


O II Seminário dos Estudos para o Manejo das Águas Subterrâneas no Litoral Leste do Rio Grande do Norte ocorrerá nesta quinta-feira (31), das 8h às 12h, no Palácio Municipal Valdemar Câmara de Gois, no município de Baía Formosa.
O objetivo do estudo é avaliar o sistema hidrogeológico e a influência da urbanização e de outras atividades impactantes nas águas subterrâneas, bem como, estabelecer estratégias de manejo para  preservação dos recursos hídricos e seu uso sustentável. As áreas estudadas são as dos municípios de Arez, Senador Georgino Avelino, Goianinha, Canguaretama, Vila Flor, Tibau do Sul e Baía Formosa.
Durante este segundo Seminário, dos quatro que serão realizados ao todo, será apresentado o resultado parcial do estudo. A programação contará com palestra cuja temática será “A evolução do Estudos Hidrogeológicos ao sul da Região Metropolitana de Natal: de Arez à Baía Formosa”, além de debates e diálogo com o público presente.
O estudo está sendo financiado pelo Programa Semiárido Potiguar (PSP) com recursos do BIRD (Banco Mundial). Este concedeu empréstimo a SEMARH para a realização de diversos projetos no Estado. O Seminário é uma realização do Governo do Estado do Rio Grande do Norte, SEMARH, Projeto Semiárido Potiguar e Banco Mundial.

30 de maio de 2012

Presidente da Faern se reúne com dirigentes do setor rural do RN para definir ações conjuntas


Nesta terça-feira (29) o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Rio Grande do Norte (Faern), José Álvares Vieira, se reuniu, na sede da instituição, com os dirigentes da Anorc, Ancoc, Sinproleite e com o agropecuarista Gustavo Rocha, para fazer uma analise das últimas ações tomadas pelas entidades em favor dos produtores rurais do estado, que enfrentam uma das piores secas dos últimos trinta anos.

No encontro, os representantes do setor rural comentaram sobre a reunião com a governadora Rosalba Ciarlini (ocorrida no dia 19 de maio), sobre a redução do preço do milho cobrado pela Conab, sobre a parceria da Faern e da Usina Vale Verde para a comercialização do bagaço de cana e sobre as ações de combate a seca dos governos estadual e federal.

“Analisamos o atual cenário e debatemos sobre novas idéias que poderão ser úteis no combate a seca no interior. Conversamos sobre o encontro com a governadora Rosalba, que se mostrou sensível aos nossos pleitos e que prometeu colocar em prática, o mais rápido possível, as ações emergenciais de combate ao flagelo da seca”, relatou o presidente da Faern, José Vieira.

Fibra

De acordo com o presidente da Anorc, Marcos Teixeira, a reunião também serviu para observar os números da Exposição Agropecuária do Seridó, promovida no último final de semana em Caicó. “Conversamos também sobre a fibra dos produtores do Seridó, que mesmo com toda a problemática da seca, conseguiram abrilhantar o evento. A prova foi o sucesso dos leilões de animais”, explicou Teixeira.

Setor canavieiro pede ações do governo

Nesta terça-feira (29) o presidente da Federação da Agricultura se reuniu com os dirigentes da Coplacana e da Asplan, que pediram o apoio da Faern nas reivindicações em favor do setor canavieiro do Rio Grande do Norte.

Os representantes das instituições pedem, ao Governo do Estado, investimentos na atividade canavieira, criação da Câmara Setorial da Cana, implantação no RN do programa “Terra Pronta” (originário de Pernambuco) e outras ações que podem ajudar a alavancar a atividade canavieira. “Sem medidas rápidas, estaremos perdendo tempo, dinheiro e investimentos em nosso estado”, afirmou o presidente da Asplan, Renato Lima.

Os representantes da Coplacana e Asplan também pediram o apoio da Federação da Agricultura para juntar forças na abordagem da questão da visibilidade do setor da cana no estado. “Queremos que o Governo do Estado fomente o plantio de cana no interior para os pequenos produtores. como fez, com extraordinário resultado, o estado do Pernambuco por meio do programa “Terra Pronta”. Somente assim, minimizaremos o êxodo rural”, finalizou o presidente da Coplacana, Adriano Marques.
-- 

Tribunais trocam experiências sobre processo eletrônico

Presidentes e corregedores de tribunais brasileiros participaram nesta terça-feira (29) do I Encontro Nacional sobre Processo Judicial Eletrônico (PJe), promovido pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) no auditório do Conselho da Justiça Federal (CJF). O evento foi aberto pelo presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e do CJF, ministro Ari Pargendler, e contou com a presença da corregedora nacional de Justiça, ministra Eliana Calmon, entre outras autoridades do Judiciário.

O encontro teve o objetivo de promover trocas de experiências entre os tribunais que utilizam o sistema de automação dos processos judiciais desenvolvido pelo CNJ em parceria com os tribunais, o PJe. A digitalização dos processos permite acesso à rotina e acompanhamento dos processos jurisdicionais e administrativos no Judiciário, possibilitando mais transparência e rapidez no andamento dos autos.

Gratuito e de código livre, o PJe permite unificar com segurança e racionalização a tramitação de demandas judiciais, eliminando totalmente o uso do papel nos processos. A meta é expandir esse sistema para todos os tribunais do Brasil, adaptando-o às peculiaridades dos diversos tipos de processos.

O sistema elimina também inúmeras rotinas burocráticas, executadas manualmente por servidores. Com a automação, não haverá mais perda de tempo com tarefas burocráticas, criando condições para dar maior celeridade ao andamento dos processos.

Presidente Dilma acata emenda de Agripino que beneficia carnicicultura


Mais de 40 mil trabalhadores do RN serão beneficiados com a atuação do senador
Emenda do senador José Agripino (RN) à medida provisória (MP 571) do Código Florestal fez justiça aos produtores de camarão do país e garantiu a eles mais benefícios. A presidente Dilma Rousseff incluiu na MP emenda do líder do Democratas que autoriza que apicuns e salgados sejam utilizados em atividades de carcinicultura e salinas, desde que obedeçam a alguns requisitos. Só no Rio Grande do Norte, mais de 40 mil trabalhadores, principalmente das regiões pobres do estado, serão favorecidos com a medida.  ”Eu me orgulho do texto que defendi e continuo a defender porque os carcinicultores e salineiros vão ocupar uma área que não se produz absolutamente nada”, frisou Agripino.
 De acordo com a MP 571, que está na Câmara dos Deputados,  para que possam ser utilizados na carcinicultura e salinas, a produção de apicuns e salgados só pode ser feita em área total, em cada estado, não superior a 10% dessa modalidade de fitofisionomia no bioma amazônico. Inclui também 35% no restante do país, sendo excluídas as ocupações consolidadas que tiveram assegurada a regularização das atividades e empreendimentos de carcinicultura e salinas, cuja ocupação e implantação tenham ocorrido antes de 22 de julho de 2008.
 Aprovada por unanimidade no Senado, a emenda o senador retira das Áreas de Proteção Permanente (APP) os apicuns e salgados. Segundo Agripino, a água do mar, onde vivem as algas e os peixes, tem índice de sal de 30 partes por mil. O salgado, ao contrário, é uma região onde vegetação praticamente não há. O mesmo ocorre no apicum, que são áreas de estuário de rio, próximas do mar, onde a maré pode, de 15 em 15 dias, molhar o solo, mas deixa o sal permanentemente no local. “O apicum está longe do mangue, que se encontra nas margens do estuário, enquanto o apicum está no meio. O mangue é vivo, tem madeira, caranguejo, peixe. O apicum não tem vida nenhuma e pode gerar emprego”, esclareceu o senador.
 A emenda do senador potiguar foi amplamente discutida com produtores de camarão do nordeste, juristas e acatada pelo relator do Código Florestal no Senado, senador Jorge Viana (PT-AC) no final do ano passado, quando Casa aprovou o relatório do Novo Código Florestal. 
 Na Câmara dos Deputados, a emenda de Agripino foi retirada do texto final, mas retornada ao texto do Novo Código Florestal pelo Palácio do Planalto.

Ministério do Turismo libera recursos e prefeitura dá continuidade a urbanização em Carnaúba dos Dantas

Urbanização da Rua Juvenal Lamartine
Urbanização da Rua Juvenal Lamartine
Urbanização da Rua Juvenal Lamartine
Urbanização da Rua Juvenal Lamartine
Urbanização da Rua Juvenal Lamartine
Urbanização da Rua Juvenal Lamartine
Quem passa pela Rua Juvenal Lamartine, lá no centro de Carnaúba dos Dantas, se depara com os serviços de urbanização da referida artéria que fundamentalmente embelezará aquela ambiente dando melhores condições de tráfego e acessibilidade.

Com recursos oriundos do Ministério do Turismo/Caixa Econômica (R$ 100.000,00) e contra partida da prefeitura municipal (R$ 4.272,37), as obras estão em ritmo acelerado e tão logo seja concluída a primeira etapa o município solicitará mais recursos para conclusão do projeto que atingirá até o Alto do Vaqueiro.

"Carnaúba dos Dantas tem crescido muito nos últimos tempos graças aos investimentos que a administração "O Governo é do Povo!”vem fazendo na comunidade, todos ligados à pavimentação e urbanização de ruas, construção de praças, asfaltamento de ruas da cidade, implantação de rede de esgotos, dentre outros" destacou o prefeito Alexandre Dantas (Boboca).

Fotos e texto: Tota de Aristóteles

Festa do Padroeiro Santo Antônio 2012, de 11 a 17 de Junho no Povoado Rajada, Município de Carnaúba dos Dantas-RN

Dia 15/06 - Sexta-feira - Seresta - 22:00hs
- Preá e Aninha

Dia 15/06 - Sábado - Véspera da Festa - 22:00hs
- Batuka Moleque
- Gilvan do Acordeon e os Três do Xodó

Dia 16/06 - Domingo - Domingueira - 18:00hs
- Daniel e Banda

Local das Festas: Quadra de Esporte

TOTALMENTE GRÁTIS

Apoio: Prefeitura Municipal de Carnaúba dos Dantas-RN, comércio e amigos da comunidade

Design do Banner: DJ Juninho

COBERTURA EXCLUSIVA: JORNAL DAQUI

Fonte: Fábio Locutor

Rosalba Ciarlini autoriza nomeação e convocação de 85 novos policiais civis


A governadora do RN, Rosalba Ciarlini, autorizou a nomeação e convocação de 85 novos policiais civis. Serão 20 delegados, 14 escrivães e 51 agentes que vão integrar o efetivo da Polícia Civil no interior do Rio Grande do Norte. A nomeação será publicada na edição desta quarta-feira (30), do Diário Oficial do Estado (DOE).
As cidades de Parnamirim, Ceará Mirim, Extremoz, Touros, São Bento do Norte, Marcelino Vieira, Caraúbas, Campo Grande, Umarizal, Janduís, Lajes, Nísia Floresta, Arez, Goianinha, Angicos, São Miguel, Parelhas, Currais Novos, Baraúna e Açu, receberão o reforço no efetivo dos quadros da Polícia Civil.
A nomeação obedece à Lei de Responsabilidade Fiscal, que prevê novas contratações nas situações pertinentes à reposição dos Quadros de Pessoal decorrente de falecimento ou aposentadoria dos servidores públicos das áreas de segurança, saúde e educação.
Clique aqui e confira a lista com os nomeados e suas respectivas cidades de lotação.

SETHAS promove capacitação de técnicos para a busca de famílias na extrema pobreza


A Secretaria de Estado do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social-SETHAS, em parceria com o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome-MDS, promoveu, durante toda a manhã desta terça-feira (29), a 1ª Oficina para a Capacitação dos Profissionais das Equipes Volantes dos Centros de  Referência da Assistência Social-CRAS.  
Profissionais da área social dos municípios de Angicos, Apodi,  Baraúna, Macau,  Pedro Avelino, São Tomé,  Upanema e Santana do Matos participaram do treinamento, realizado no auditório da SETHAS, no Centro Administrativo, em Natal. Os municípios foram selecionados pelo MDS.
O objetivo é habilitar as equipes volantes para a prestação dos serviços da proteção social básica no território de abrangência dos CRAS e para atendimento às famílias que residem em local de difícil acesso ou estão dispersas na região, mesmo já tendo sido referenciadas pelos CRAS.
Na prática esta é uma das ações dos programas Brasil sem Miséria, do governo federal, e RN Mais Justo, do Governo do Estado, na busca ativa das famílias que vivem em situação de extrema pobreza no território potiguar para inseri-las no cadastro único da Assistência Social e garantir-lhes acesso às políticas sociais e aos serviços públicos.   
“Vamos trabalhar para que a chamada busca ativa seja feita de forma eficiente em todo o Rio Grande do Norte, de modo que possamos cumprir as metas propostas pelos planos Brasil sem Miséria e RN Mais Justo, que é tirar estas famílias, sem acesso às políticas sociais e aos serviços públicos, da condição de extrema pobreza”,  disse o secretário Luiz Eduardo Carneiro Costa, da SETHAS.
A técnica do Serviço da Proteção Básica do MDS, Solange Lisboa, orientou os participantes quanto aos procedimentos para o alcance a estas famílias. “É preciso que as equipes volantes dos CRAS estejam devidamente orientadas para proceder a busca ativa e o governo possa levar a estas famílias os serviços da proteção social básica”, frisou a representante federal.
ATUAÇÃO DAS EQUIPES VOLANTES
Equipes volantes consistem em equipes adicionais que integram os Centros de Referência de Assistência Social-CRAS com o objetivo de prestar serviços nos territórios de abrangência destes Centros.  O trabalho consiste em alcançar as famílias que vivem em locais de difícil acesso, distantes destas unidades (CRAS) ou estão dispersas no território. São as equipes as responsáveis por incluir as famílias no Cadastro Único da Assistência Social, realizar os encaminhamentos necessários para o acesso à renda (Bolsa Família ou Benefício de Prestação Continuada-BPC) e aos serviços da Proteção Básica ou Especial.
Atuam, especialmente, em territórios de baixa densidade demográfica ou com dispersão populacional, como áreas rurais, comunidades indígenas, quilombolas, calhas de rios, assentamentos, entre outros. A formação das equipes se aplica a municípios com, pelo menos, um Centro de Referência de Assistência Social. A sua composição observa o disposto na legislação do SUAS – o Sistema Único da Assistência Social – que é a presença de dois técnicos de nível superior (um assistente social e, preferencialmente, um psicólogo) e dois técnicos de nível médio.  

Cerâmicas buscam sustentabilidade através da inovação


As principais soluções tecnológicas para o setor serão discutidas no Seminário da Indústria de Cerâmica Vermelha no Seridó. O evento ocorre no em Parelhas na quinta-feira (31).
A instalação de tetos móveis nos fornos das indústrias que fabricam os produtos cerâmicos traz benefícios. As estruturas tanto podem servir para aquecer fornos vizinhos quanto para secar telhas. Já a utilização do ar pressurizado otimiza a combustão da lenha, enquanto a mistura de serragem com argila proporciona uma economia de até 20% para as fábricas. Essas são algumas das soluções capazes de aumentar a produção de peças com qualidade e, principalmente, de minimizar o consumo de lenha. As alternativas e inovações tecnológicas para tornar a indústria ceramista mais competitiva de forma sustentável entram em debate na próxima quinta-feira (31), em Parelhas, durante o Seminário da Indústria de Cerâmica Vermelha no Seridó.

No Rio Grande do Norte, existem 186 empresas nesse setor em atividades, 53% delas estão no Seridó, região que apresenta forte tendência ao processo de desertificação em função dos desmatamentos. “Esse evento é importante porque, nessa região, estão concentradas as cerâmicas com os menores índices de adoção da tecnologia no processo produtivo. Queremos mudar esse quadro, levando informação e capacitação”, explica a gestora do projeto da Cerâmica Vermelha no Sebrae-RN, Luana Betícia Oliveira.

A gestora refere-se aos empreendimentos que ainda mantêm fornos caipiras, aqueles mais rudimentares e que consomem mais lenha. As estruturas ainda persistem devido aos custos. Enquanto a implantação do forno redondo custa cerca de R$ 80 mil, o caipira requer um investimento bem menor, R$ 30 mil. Porém, há um preço a pagar pela adoção dessa tecnologia primitiva. Apenas 2% das telhas produzidas nesses fornos são de boa qualidade e o percentual de telhas quebradas e com defeitos pode chegar a até 20%. Em fornos de melhor qualidade, os produtos de primeira linha margeiam 15%.

Dados como esses, que relacionam eficiência e custos, serão apresentados pelo representante do INT, Mauricio Henrique, que integra o programa de Eficiência Energética em Ladrilleras (EELA), que, em português, significa ‘Eficiência Energética em Cerâmicas de Pequeno Porte’. O programa é todo custeado pelo governo suíço, através da Swiss Foundation for Technical Cooperation (Swiss Contact), e envolve sete países da América Latina: Argentina, Bolívia, Brasil, Colômbia, Equador, México e Peru.

A ideia do seminário é estimular o desenvolvimento das empresas de pequeno porte que são produtoras de cerâmica vermelha e que estão em estágio tecnológico pouco avançado, além de contribuir para a implantação de práticas ambientalmente sustentáveis, visando a redução das emissões de gás carbônico. O consultor do EELA, Jorge Luiz Guadalupe, abordará esse assunto em palestra, apresentando os projetos e mercados de carbono.

Já as inovações tecnológicas que podem ser aplicadas no processo produtivo da cerâmica vermelha serão apresentadas pelo consultor da Escola SENAI Mário Amato, Amando Alves de Oliveira. Na programação do seminário, estão também palestras que tratam de problemáticas vividas pela cadeia produtiva, como é o caso do controle das emissões atmosféricas, da legalização florestal para as cerâmicas e do licenciamento ambiental na atividade. A parte de financiamento para o setor também terá um destaque na programação. Três palestras abordam temas ligados às linhas de crédito disponíveis.
O evento, que será realizado na sede da AABB, é uma iniciativa do SEBRAE no Rio Grande do Norte e do Instituto Nacional de Tecnologia (INT), com o apoio do SENAI-RN, Banco do Brasil, Associação dos Ceramistas do Vale Carnaúba (ACVC), Associação dos Ceramistas do Seridó (ACESE), Sindicato da Indústria de Cerâmica para a Construção do RN (Sindicer) e prefeitura de Parelhas.


Ainda tem vaga para quem deseja conhecer os cânions do São Francisco


Prefeitos pedem a Maia novos índices para recálculo das dívidas com a União


Maia (C) solicitou aos prefeitos uma proposta
concreta que atenda as
necessidades dos municípios.

A necessidade de revisar o acerto de contas de gestores municipais com a União foi discutida em almoço do presidente da Câmara, Marco Maia, nesta terça com os prefeitos de São Paulo, Gilberto Kassab, e de Vitória, João Coser, que preside a Federação Nacional de Prefeitos, além de diversos deputados federais e líderes partidários da Câmara.
O prefeito Coser ressaltou que os municípios estão ficando sem recursos para investimento. “Nossa presença aqui é para apresentar a situação e pedir ao presidente da Câmara que esse processo possa andar.”
Há dois meses, por iniciativa do presidente Marco Maia, a Câmara criou um grupo de trabalho para discutir as alternativas viáveis para recompor a dívida de estados e municípios com a União. O grupo pretende apresentar uma proposta sobre a revisão dos contratos de renegociação das dívidas assinados com a União entre 1997 e 2001. A ideia é alterar os indicadores de correção, mas ainda não há novo cálculo definido.
Hoje, o presidente Marco Maia solicitou aos prefeitos uma proposta concreta que atenda as necessidades dos municípios.
O prefeito de São Paulo também pediu apoio ao Legislativo. “O ministro Mantega e a presidente Dilma estão muito sensíveis, estão debatendo e avançando rumo a uma solução dentro do governo. Agora vem se somar a esta discussão este importante debate no grupo de trabalho dentro do Poder Legislativo, em especial, na Câmara dos Deputados,” afirmou Kassab.
Em abril, governadores de sete estados reunidos na Câmara defenderam a revisão dos contratos. Eles não fizeram uma proposta fechada, mas defenderam ajustes nos contratos para reduzir o peso das prestações mensais pagas ao Tesouro Nacional, liberando recursos para investimentos.

Plenário aprova projeto sobre financiamento a herdeiro rural

O Plenário aprovou, por 299 votos e 1 abstenção, o Projeto de Lei Complementar362/06, do Executivo, que permite a agricultores familiares usarem financiamento público rural para comprar terra de parentes em caso de herança. A matéria, aprovada na forma de um substitutivo da Comissão de Finanças e Tributação, será enviada ao Senado.

Fábio Faria elogia estratégia de educação contra as drogas do governo federal


Uma ação educativa contra o uso de drogas está sendo desenvolvida pelo Ministério da Justiça e foi elogiada pelo deputado Fábio Faria (PSD-RN) em discurso na Câmara Federal. A Série “Por Dentro do Assunto” disponibiliza seis cartilhas elaboradas de forma lúdica sobre os males da dependência química e um livreto informativo específico sobre drogas psicotrópicas. A publicação faz parte de uma estratégia da Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas.
“A questão das drogas deve ser combatida com muito empenho, perseverança e sinergia entre órgãos governamentais e sociedade. Não basta reprimir o usuário e condenar o traficante. É preciso combater o problema na sua origem, deflagrando uma grande campanha nacional de conscientização sobre os graves riscos das drogas à saúde, às famílias, à sociedade. Indiscutivelmente, esta é a fórmula mais eficaz.”, afirma Fábio Faria.
O material, que já está sendo distribuído em todo o país, pretende não apenas fomentar ações de prevenção do uso de drogas, mas, sobretudo, de reinserir na sociedade esses usuários e dependentes de forma contínua e eficaz.
Como coordenador da Frente Parlamentar Mista de Combate ao Crack, Fábio Faria ressalta que o Congresso Nacional também está envolvido nesse processo de acolhimento e tratamento de dependentes, de prevenção ao uso de entorpecentes e de repressão ao tráfico no País. O crack é uma das drogas mais perigosas da atualidade, pois causa fortíssima e rápida dependência física.