DELIM GÁS

DELIM GÁS

16 de setembro de 2015

Robinson Faria apresentou o plano macro de enfrentamento aos efeitos da seca no RN, em Brasília

O governador Robinson Faria apresentou na noite de ontem (15), no Ministério da Integração Nacional, um plano macro para o enfrentamento dos efeitos da seca no Rio Grande do Norte, contemplando ações emergenciais que devem beneficiar 153 municípios potiguares.  O plano, para o qual foram pleiteados R$ 63 milhões, é pensado para os próximos seis meses.
“Estramos enfrentando a maior crise hídrica da história do nosso Estado, e não vamos ficar de braços cruzados. Trouxemos um plano bastante completo, que vai beneficiar cada canto do RN que sofre com a seca. E, felizmente, conquistamos grandes avanços”, assinalou Robinson, que estava acompanhado por toda a bancada potiguar.
Três pontos principais compõem o plano. No primeiro deles, o estado pretende equipar, perfurar e comprar materiais para poços; o segundo diz respeito à forragem e ração animal, principalmente para os pequenos agropecuaristas; e o terceiro se refere às operação de carros pipas. A defesa civil estadual não tem condições de operacionalizar o abastecimento em todo estado, e solicitou que o Exército o fizesse na zona urbana dos municípios que estão em colapso. Amanhã, uma reunião será realizada na Secretaria Nacional da Defesa Civil, na qual será definida a orientação final para que o pleito seja formalizado.
O líder do Executivo estadual ainda tratou da adutora de engate rápido de Currais Novos e Acari, que levará água da Barragem Armando Ribeiro Gonçalves até o Gargalheiras.  O Ministro da Integração, Gilberto Occhi garantiu que todo o empenho dos recursos será realizado ainda este ano, para dar segurança financeira para que a empresa conclua a adutora até dezembro.  Em razão do pleito, também acompanharam a reunião, os prefeitos das duas cidades beneficiadas e seis vereadores acarienses.
Representando o governo estadual, participaram também o secretário estadual do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, Mairton França, e o diretor presidente da Companhia de Águas e Esgotos do RN (Caern), Marcelo Toscano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário