DELIM GÁS

DELIM GÁS

1 de outubro de 2015

Falta de recursos leva mais de 200 prefeitos a protestarem no Goiás

Gestores goianos estiveram reunidos em passeata nesta quarta-feira, 30 de setembro, na cidade de Goiânia para protestar contra a redução de repasses às administrações municipais. Até o início da semana, 120 Municípios já haviam confirmado adesão ao movimento que contou com representantes de cerca de 200 cidades. O ato foi realizado em conjunto entre a Associação Goiana de Municípios (AGM) e a Federação Goiana de Municípios (FGM), com o apoio da Confederação Nacional de Municípios (CNM).
A manifestação começou de manhã, por volta das 10h, em frente à Assembleia Legislativa de Goiás. Em seguida, o grupo partiu em caminhada rumo à Praça Cívica, no centro de Goiânia. Os gestores seguravam faixas com dizeres que sinalizam a dramática situação dos Municípios goianos.
Um dos materiais trazia a seguinte frase: "lutar para não ficar de luto" como forma de chamar a atenção da comunidade para os motivos da mobilização. Em outra faixa, os prefeitos desabafam: "basta de sufoco. Não há mais o que cortar".
Depois de realizar a caminhada, o grupo composto por aproximadamente duas mil pessoas retornou ao ponto inicial onde foi encerrado o ato. A imprensa local acompanhou a movimentação e entrevistou alguns dos gestores.
Mais recursos
Em Goiás, a principal queixa é a perda de receita do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), reduzido em mais de 30% nos últimos 10 anos. De acordo com a Federação, mais da metade das cidades goianas depende do repasse para fechar suas contas. A Associação Goiana de Municípios (AGM), que também representa os entes federados do Goiás, esteve presente na mobilização.

Agência CNM, com informações da AGM e a FGM

Nenhum comentário:

Postar um comentário