DELIM GÁS

DELIM GÁS

28 de outubro de 2015

Fátima: o Brasil tem a pior oposição da história política

Ao homenagear, da tribuna do Plenário,  o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pela passagem de seus 70 anos, nesta terça-feira (27), a senadora Fátima Bezerra (PT-RN) criticou  a oposição e a mídia por quererem “mudar a história e o legado” deixado pelo ex-presidente.  “De Lula, ninguém pode tirar o mérito de ter enfrentado as acomodações seculares do Brasil, que não permitiam a mobilidade social, que condenavam pobres e analfabetos à segregação eterna, à escuridão do saber. O legado dele continua transformando a vida dos brasileiros e brasileiras, porque ele investiu no bem mais precioso que um país pode ter, que é o direito à educação do seu povo”, relembrou a senadora.

Fátima destacou que Lula é reverenciado por autoridades do mundo inteiro como o chefe de Estado que melhor soube enfrentar as desigualdades em seu País, sendo que até hoje é consultado por líderes de outros países que pretendem colocar em prática políticas sociais bem-sucedidas. “Nós estamos falando de um homem que é a maior liderança política que o Brasil já teve e é exatamente essa história e essa trajetória do Presidente Lula que irritam setores da oposição burguesa conservadora deste país; é justamente esse apreço que a população tem pelo Presidente Lula que deixa setores da oposição conservadora inconformados - inconformados por verem um homem de origem humilde ganhar notoriedade no mundo inteiro, inconformados por verem que o sonho de Lula de que todo brasileiro pudesse fazer três refeições e tivesse o direito de frequentar a escola tenha se realizado”, enfatizou a senadora.

Segundo Fátima, a oposição, na ânsia de usurpar o poder, obcecada com a ideia do impeachment, está cada dia mais mergulhada no quanto pior melhor. “O Brasil tem a pior oposição da história política: uma oposição que não se conforma de maneira nenhuma com o veredito popular; uma oposição que, apesar de ter perdido nas urnas, têm alguns de seus setores insistindo em chegar ao poder, desde outubro de 2014, por maneiras ardilosas, por caminhos tortuosos, de caráter golpista, desrespeitando até a própria Constituição”, ressaltou Fátima. “Quem é Governo tem que fazer a defesa do Governo. E, quem é oposição tem mais é que exercer o seu papel da fiscalizar e de criticar, mas não optando por uma oposição ao País, não fazendo oposição ao povo. Quero dizer para a oposição que tenha calma. Temos eleições em 2018; que ela se prepare!”.

Fátima afirmou ainda que continuará defendendo o governo e democracia brasileira. “Aos que não querem que nosso País continue no caminho da inclusão social, quero aqui, mais uma vez, ressaltar que nada apaga o brilho de uma estrela. Enquanto setores da oposição conservadora semeiam a discórdia, o ódio, a intolerância, nós, junto com o presidente Lula, com a presidenta Dilma, seguiremos em frente, defendendo o Brasil, defendendo a democracia”, destacou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário