DELIM GÁS

DELIM GÁS

14 de outubro de 2015

Festa do Boi é palco para artesãos potiguares

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (Sethas), realiza na Festa do Boi, a feira de artesanato do Espaço Cidadão, que vai até o dia 18, com horário de visitação das 9h às 21h, no Parque de Exposições Aristófanes Fernandes, em Parnamirim.

A feira beneficia 60 artesãos individuais e da Economia Solidária, de 20 municípios do Rio Grande do Norte, que comercializam produtos de diversas tipologias como: cerâmica, palha, bordados, madeira.  O Espaço Cidadão também oferece os serviços de intermediação de mão de obra do Sistema Nacional de Emprego (Sine-RN), o programa Microcrédito Empreendedor, uma parceria entre a Sethas e a Agência de Fomento do RN (AGN).

Desde o começo do ano, o Governo do Estado Já realizou mais de 90 feiras, beneficiando diretamente 870 trabalhadores, que faturaram cerca de R$ 830 mil. Entre as feiras estão Feira Internacional de Artesanato (Fiart), Talentos do Vale do Assú e Seridó, além da feira quinzenal no Parque das Dunas, e mensal na Praça das Flores.

Todos os artesãos contemplados para participarem das feiras possuem a Carteira Nacional de Artesão, emitida pelo programa Estadual de Artesanato (Proart), que já beneficia mais de seis mil artesãos em todo o estado. Desde o começo do ano já foram cadastrados 2.536 artesãos que passarão a ter uma série de benefícios como: a participação gratuita em feiras de artesanato nacionais e internacionais, que tenham a participação do Programa do Artesanato Brasileiro (PAB), e isenção de ICMS na venda do seu produto.

A valorização do artesanato e do artesão é um compromisso do Governo que busca reconhecer a importância que essa economia traz para o estado. A secretária da Sethas, Julianne Faria, explica a importância desse trabalho. “O artesanato é um seguimento que gera renda, que abre portas e incentiva a economia nas diversas regiões do estado, por isso é importante garantir o desenvolvimento dessa atividade, reconhecendo o artesão e seu trabalho”, defendeu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário