DELIM GÁS

DELIM GÁS

4 de outubro de 2015

Hermano Morais quase rompido com o PMDB de Henrique Alves

Que o deputado estadual Hermano Morais (PMDB) está insatisfeito com seu partido, todo mundo já sabe. Hermano admitiu tal sensação em entrevista ao programa Na Redação do PN, em agosto passado. Na ocasião, ele chegou a classificar como um “erro” a adesão do PMDB à gestão do prefeito de Natal, Carlos Eduardo (PDT) - episódio que estremeceu a relação de Hermano com o seu partido.
 
Contudo, um capítulo novo na novela do seu incômodo com a sigla (que lhe nega espaço para disputar novamente a Prefeitura de Natal) foi escrito esta semana.
 
Trata-se da notícia vazada de que Hermano teria ido a São Paulo procurar a direção executiva do partido recém-criado Rede Sustentabilidade, presidido nacionalmente pela ex-senadora e presidenciável Marina Silva. E Hermano teria levado um “não”.
 
Resta esperar o efeito que essa tentativa de “deserção” terá entre os dois caciques do PMDB, ministro Henrique Alves e senador Garibaldi Filho.
 
Que Hermano não reza mais pela cartilha dos dois é certo, tanto que, em protesto à aliança do partido com Carlos Eduardo, Hermano entregou o cargo de presidente do diretório de Natal do PMDB.
 
Poderia se pensar em uma retaliação de Garibaldi e Henrique a Hermano? Improvável, já que Hermano não teria como incomodar os macroprojetos dos Alves e tampouco faria diferença na campanha pró-Carlos Eduardo, até porque o PMDB já fez, segundo dizem, “corpo mole” em diversas campanhas eleitorais -  quando apoiava sem muita intensidade este ou aquele candidato.
 
Por outro lado, o deputado estadual, que obteve votação expressiva em Natal em 2012 (quando foi ao segundo turno) e em 2014 (quando obteve, só na capital, quase 20 mil votos para deputado) pode representar risco caso abrace a idéia de ser candidato por outro partido.
 
A reportagem tentou entrar em contato com Hermano, sem obter êxito.

Fonte: Jornal Potiguar Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário