DELIM GÁS

DELIM GÁS

21 de outubro de 2015

No Congresso, corte de 35% do Bolsa Família na LOA de 2016 causa desconforto

Pelo relatório da Lei Orçamentária Anual, assinado pelo deputado Ricardo Barros (PP-PR), o Programa Bolsa Família perderia R$ 10 bilhões no próximo ano – 35% a menos. A medida, segundo justificativa, seria para impedir a entrada de novos beneficiários, sem diminuir o benefício dos atuais. Mas, este corte não agradou a todos.

"Relator do orçamento que diz que vai cortar R$ 10 bilhões em um programa que é, acima de tudo, cidadão. Eu não vejo sentido nenhum nisso", criticou o líder do governo no Senado, Delcídio Amaral (PT-MS).

Amaral defende que a aprovação de pautas como a criação da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF), a prorrogação da emenda Constitucional da Desvinculação das Receitas da União (DRU) e a repatriação de recursos de brasileiros enviados ilegalmente ao exterior podem ajudar a salvar as contas públicas e evitar cortes como este no PBF.

Opiniões
Para o líder do PT na Câmara, deputado Sibá Machado (AC), o relator ainda precisa explicar se há mesmo necessidade deste medida.

Diferente da posição do senador Romero Jucá (PMDB-RO). "Se o governo quer buscar o déficit zero no próximo ano, o governo vai ter que ver onde vai cortar. Mas há uma realidade inexorável: o governo vai ter que cortar despesa."

Nenhum comentário:

Postar um comentário