DELIM GÁS

DELIM GÁS

12 de novembro de 2015

Zenaide Maia é a favor da redução na idade em que a pessoa com deficiência é considerada idosa

Durante uma audiência conjunta da Comissão de Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência e da Comissão de Seguridade Social e Família, que discutiu nessa quarta-feira (11) a redução na idade em que a pessoa com deficiência é considerada idosa, a deputada federal Zenaide Maia (PR/RN) se manifestou contra e questionou o descaso das políticas públicas a favor dos deficientes.

O ponto central do debate foi se uma idade fixa deve ser determinada para a pessoa com deficiência ser considerada idosa ou se cada pessoa deve ter essa idade estipulada, com base em critérios individuais e socioambientais. Sobre a questão “Idade fixa”, a doutora em medicina e coordenadora científica do Instituto APAE de São Paulo, Laura Guilhoto, explicou que a Associação Americana de Deficiência Intelectual, entidade dos Estados Unidos que realiza estudos constantes sobre a condição da deficiência, preconiza que 55 anos é a idade para ser considerado idoso dentro da realidade norte-americana.

A deputada Zenaide defende que uma idade específica também seja estabelecida no Brasil. Sobre a possibilidade de avaliações para constatar as idades dos deficientes, a deputada foi enfática. “Realizar avaliações é colocar uma dificuldade a mais para pessoas deficientes. Não devemos ser mais rigorosos e estabelecer uma avaliação, se as pessoas sem deficiência são consideradas idosas aos 60 anos sem passar por avaliação”, argumenta Zenaide Maia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário