DELIM GÁS

DELIM GÁS

9 de dezembro de 2015

Ex-Jornalista da Globo News repercute artigo sobre a situação da falta de água em Carnaúba dos Dantas


Você vai ler um relato franco - e até cruel! - de brasileiros que sofrem com a seca no interior do Rio Grande do Norte. O professor Aristóteles Filho sofre junto com a população a falta de água. A cidade de Carnaúba dos Dantas, que fica a 3 horas da capital do estado, Natal, tem 8.500 habitantes e o abastecimento de água é feito com carros-pipa. Cada pessoa tem direito a apenas 20 litros de água por dia.

"Vidas Secas, de Graciliano Ramos, estão por toda a parte de Carnaúba dos Dantas, uma pequena de cidade do RN, de pouco mais de 8.500 habitantes, a 230 km de Natal, que faz divisa com a Paraíba. Desta feita, a opressão, não a do patrão contra o retirante, mas sim a falta de planejamento e sensibilidade do governo federal em ajudar o governo do estado a resolver o nosso problema.

Há quase três anos, a cidade de Carnaúba dos Dantas não vê cair uma gota sequer do precioso líquido nas torneiras das suas casas, isso porque a companhia de água desativou o sistema de abastecimento, pois o principal açude que abastece a cidade secou.

Enquanto isso, algo em torno de 80% da população urbana e rural vem sendo abastecida através da operação pipa, mantida pelo governo federal, que transporta água da Região Metropolitana de Natal até o interior.

Utilizando chafarizes espalhados por diversas localidades da cidade e zona rural, as pessoas fazem fila para pegar 20 litros de água/dia, por pessoa, para atender as necessidades básicas da família, quando a ONU (Organização das Nações Unidas) recomenda pelo menos 110 litros/dia, por pessoa.

Por sua vez, o governo federal despende algo em torno de R$ 1 milhão/mês, com a operação pipa em Carnaúba.

Ironicamente, existe praticamente concluída o Sistema Adutor Parelhas/Carnaúba dos Dantas (adutora), que tem aproximadamente 24 km, ligando o Açude Boqueirão de Parelhas (com capacidade de 85 milhões de metros cúbicos, hoje apenas com 20% deles), mas, que daria para abastecer as duas cidades por mais dois ou três anos.

Essa obra orçada em pouco mais de R$ 13 milhões foi iniciada em setembro de 2010 e vem se arrastando desde então. O atual governo, com as suas limitações financeiras (o estado é pobre), vem tocando lentamente a obra, e tem apelado sistematicamente ajuda ao governo federal.

O governo anterior devia à empresa executora da obra algo em torno de R$ 5 milhões, motivo pela qual a obra foi paralisada. No início da atual gestão estadual, o Ministério da Integração liberou apenas R$ 1 milhão, algo insuficiente para atender o volume da dívida. Na verdade, o governo do RN precisa de mais de R$ 300 milhões para amenizar a grande seca que assola grande parte das cidades do estado.

Enquanto isso, os personagens de Graciliano Ramos se confundem com as Marias, Josés, Pedros, Josefas e Antonios, de Carnaúba dos Dantas, e continuam enfrentando as longas filas em busca da água que vem de tão longe. Até quando? (Profº. Aristóteles Filho)"

Clique AQUI e tenha acesso a matéria completa

Nenhum comentário:

Postar um comentário