DELIM GÁS

DELIM GÁS

1 de abril de 2016

Em Natal, 40 mil pessoas vão às ruas em defesa da democracia

Em torno de 40 mil pessoas, segundo a coordenação da Frente Brasil Popular no RN, saíram às ruas de Natal nesta quinta-feira (31) em defesa da democracia, reafirmando que não vai ter golpe. Os manifestantes começaram a se concentrar às 15h30, na esquina das avenidas Bernardo Vieira e Salgado Filho, de onde saíram em caminhada até a Praça da Árvore de Mirassol.

O evento foi marcado pela diversidade, alegria e criatividade dos manifestantes, que entoaram palavras de ordem, fizeram intervenções artísticas e levaram cartazes com mensagens que pregavam o respeito ao Estado de Direito.

Na avaliação dos presidentes da Central dos Trabalhadores do Brasil (CTB) e da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Moacir Soares e Eliane Bandeira, respectivamente, a participação recorde da população no ato deste dia 31, data de aniversário de 52 anos do golpe civil-militar de 1964, demonstra que a sociedade compreendeu que o está em jogo é muito mais que apenas a defesa do governo da presidenta Dilma Rousseff.

A senadora Fátima Bezerra (PT) afirmou que a manifestação foi uma “demonstração de força dos setores progressistas da sociedade, que não vão assistir de braços cruzados o golpe planejado pela oposição, com o respaldo de setores da mídia”.


Já o deputado estadual Fernando Mineiro (PT) destacou as “muitas cores” que tomaram as ruas da cidade em defesa da democracia. Depois de citar, em tom emocionado, os nomes de vários desaparecidos políticos durante o regime militar no RN, ele enfatizou a importância do engajamento dos mais diversos setores sociais na luta contra o golpe em curso no país.

Para o vereador George Câmara (PCdoB), depois desta quinta-feira, quando as ruas foram tomadas voluntariamente pelas mais diversas representações da militância de esquerda, “ficou muito claro que não vamos aceitar o golpe que está sendo arquitetado pelos mesmos segmentos políticos, empresariais e midiáticos que deram respaldo à ruptura democrática de 1964”.

No trajeto da caminhada, grupos de artistas, estudantes e integrantes de movimentos sociais, como o MST, fizeram dramatizações, performances e apresentações culturais para demonstrar às pessoas que passavam pela manifestação a importância da defesa da democracia brasileira.

Além da população natalenses, o ato contou com a participação de caravanas vindas de diversas cidades potiguares. Neste mesmo dia, foram registrados eventos ainda em Mossoró e Pau dos Ferros. Em todo o Brasil, as pessoas também ocuparam as ruas para se manifestar contra o desrespeito ao resultado das urnas em 2014.

O ato terminou aproximadamente às 19h30, após chegar à Praça da Árvore de Mirassol. Para o presidente do PT/RN, Eraldo Paiva, o evento deixou claro que a sociedade acordou para a importância de evitar retrocessos políticos, sociais e econômicos, como apregoam os defensores do golpe.

Fotos: Mario Takeya

Nenhum comentário:

Postar um comentário