DELIM GÁS

DELIM GÁS

23 de junho de 2016

Zenaide Maia comemora decisão dos fabricantes de refrigerantes e garante continuar na luta pela proibição da venda do produto nas escolas

A Coca-Cola, a PepsiCo e a Ambev (fabricante do Guaraná Antártica, Soda e Sukita) anunciaram nesta quarta-feira (22), através de um comunicado para imprensa, que vão deixar de vender refrigerantes para escolas com alunos de até 12 anos de idade.
O comunicado deixou a deputada federal Zenaide Maia (PR/RN) muito surpresa e feliz. No início desse mês, Zenaide Maia relatou e aprovou, como membro da Comissão de Seguridade Social e Família – CSSF, na Câmara Federal, o Projeto de Lei número 1.755/07 que dispõe sobre a proibição da venda de refrigerantes em escolas de educação básica, como um grande passo na redução da obesidade infantil, um dos grandes problemas de saúde enfrentados hoje em nosso País.

"O Projeto de Lei do deputado federal Fábio Ramalho foi apresentado em 2001. Depois de quinze anos resolvemos tirar da gaveta e fizemos o resgate do PL e conseguimos aprovação dos deputados da CSSF. Agora o PL segue para aprovação em outras comissões. E, mesmo diante dessa posição dos fabricantes, vamos continuar acompanhando para que a Lei seja homologada e cumprida", garantiu Zenaide Maia.
Segundo as três empresas, os refrigerantes devem parar de ser vendidos nas escolas a partir de agosto. No lugar da bebida, serão vendidos nas cantinas escolares apenas água mineral, suco com 100% de fruta, água de coco e bebidas lácteas que atendam a critérios nutricionais específicos. Novos produtos lançados pelas empresas poderão ser incluídos, no futuro, seguindo essas referências.

Nenhum comentário:

Postar um comentário