DELIM GÁS

DELIM GÁS

11 de dezembro de 2016

A emancipação política de Carnaúba dos Dantas e a Rua do Pêlo

Há 63 anos o município de Carnaúba dos Dantas deu o seu grito de liberdade político-administrativa ao se emancipar do vizinho Acari. 

Mas, afinal, a quem devemos homenagear neste dia especial?

Primeiramente é muito bom encher o peito e dizer ser filho dessa terra e pertencer às raízes da família Dantas, o nome que simboliza essa mistura de outras tantas famílias que construíram a nossa querida Carnaúba dos Dantas.

A corrente positivista sempre colocou os nomes dos heróis como responsáveis pela construção da história. Desde a nossa infância que somos levados a lembrar de Pedro Álvares Cabral (que descobriu o Brasil) e esquecemos os índios; que enaltecemos o heroísmo de Dom Pedro por ter gritado a independência do Brasil, e esquecemos-nos dos milhares de homens e mulheres que lutaram contra o domínio português no Brasil, e perderam suas vidas.

Não quero desqualificar aqui aqueles que lutaram para viabilizar o processo de emancipação política de Carnaúba em relação a Acari, mas lembrar dos homens e mulheres anônimos que ajudaram e ajudam a desenvolver a nossa terra.

De fato, a massa trabalhadora, o homem do campo, os carpinteiros, pedreiros e serventes, as lavadoras de roupas, servidores públicos, professores, as donas de casa, as cozinheiras, as empregadas domésticas, enfim, os homens e mulheres simples, esses sim são os verdadeiros responsáveis pela nossa emancipação.

Eu poderia aqui citar três, quatro ou cinco pessoas que ajudaram a nossa emancipação. E a massa moradora da Rua do Pêlo ou Rua da Palha, conjunto de casas feitas de palhas que abrigava a classe trabalhadora menos favorecida, o que devo dizer sobre ela? Qual a importância e participação dessa gente no processo de emancipação?

Bom, a historiografia sobre a nossa cidade, apesar da vasta coleção de informações, ainda é carente em esclarecer sobre o papel das pessoas mais simples da nossa comunidade no processo de emancipação política.

Imaginemos contar a história de uma escola falando apenas da direção, equipe pedagógica, professores e funcionários, e esquecermos os alunos? Estes últimos são a massa da escola, sem ela não há história completa.

Portanto, quero aqui parabenizar nossa cidade lembrando os anônimos da Rua do Pêlo ou da Palha, celeiros da massa trabalhadora que ajudou a construir a nossa querida cidade de Carnaúba dos Dantas.

Parabéns Carnaúba dos Dantas!

Nenhum comentário:

Postar um comentário