DELIM GÁS

DELIM GÁS

20 de janeiro de 2017

"Coronel" Trump diz que escolherá jornalistas que entrarão na Casa Branca e promete continuar no Twitter

O GLOBO - O presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que não vai realocar a sala de imprensa da Casa Branca para um espaço maior, mas sim escolher os representantes da mídia que terão acesso ao local.

Em entrevista exibida nesta quarta-feira (18) pela emissora Fox News, Trump também afirmou que pretende continuar a usar ativamente o Twitter depois que tomar posse, na sexta-feira, assim como tem feito desde a campanha eleitoral.
Presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, conversa com repórteres no lobby da Trump Tower, em Nova York.

"Eu não gosto de tuitar, tenho outras coisas que poderia estar fazendo, mas eu vejo uma mídia muito desonesta, uma imprensa muito desonesta. E (tuitar) é a única forma que eu tenho para contra-atacar", disse o presidente eleito dos EUA.
Empresário e ex-apresentador de reality show, Trump usou ativamente o Twitter durante as eleições para expressar suas visões, inclusive suas críticas sobre adversários. Desde que venceu a eleição de novembro ele manteve o hábito de tuitar com frequência, também às vezes rebatendo críticas.

Embate com a mídia

Trump tem uma relação difícil com alguns importantes veículos de imprensa dos EUA e chegou inclusive a banir a cobertura de alguns deles durante a campanha presidencial, além de publicamente criticar repórteres.

A equipe de Trump vinha discutindo tirar as entrevistas coletivas da pequena sala de imprensa na Ala Oeste e transferi-las para um outro edifício do complexo da Casa Branca, disse no domingo o futuro chefe de gabinete de Trump, Reince Priebus, à rede de TV ABC.

“A imprensa ficou louca, então eu disse: ‘Não vamos nos mudar.’ Mas algumas pessoas da imprensa não serão autorizadas a entrar”, disse Trump ao programa "Fox & Friends”.

“Temos tantas pessoas que querem entrar, então teremos que escolher as pessoas que entrarão na sala — tenho certeza que outras pessoas ficarão animadas com isso”, disse. “Mas oferecemos uma sala muito maior porque precisamos de uma sala muito maior, e nós oferecemos isso, mas eles ficaram loucos.” “Eles vão implorar por uma sala muito maior em breve, você verá”.

A atual sala de imprensa tem 49 assentos, que são designados pela Associação de Correspondentes da Casa Branca. O atual presidente da associação é o correspondente da Reuters Jeff Mason.

Mudar a sala de imprensa marcaria uma possível mudança no acesso de repórteres a autoridades da Casa Branca, já que o local fica a apenas alguns passos do Salão Oval.

Nenhum comentário:

Postar um comentário