DELIM GÁS

DELIM GÁS

12 de janeiro de 2017

Prefeito de Chavantes (SP) pede orientações para melhorar a arrecadação no Município

A busca por alternativas para equilibrar as contas municipais motivou a visita do prefeito do Município paulista de Chavantes, Márcio de Jesus Rego, à sede da Confederação Nacional de Municípios (CNM) nesta quarta-feira, 11 de janeiro. O gestor pediu orientações que possam melhorar a arrecadação na cidade, principalmente diante do atual cenário de crise.

Durante a visita, o prefeito disse que começou a gestão com muitas dívidas. Ele contou que participou do Seminário Novos Gestores promovido pela CNM no ano passado e acredita que a parceria com entidade vai ajudá-lo na tentativa de diminuir os efeitos da falta de recursos na cidade de Chavantes. “Eu estou pegando o Município com uma dívida gigante. Então, tenho que achar caminhos para poder enfrentar esse problema e a CNM é muito importante. Já coloquei uma pessoa na prefeitura que vai manter o contato direto com a entidade e receber todas as informações”, explicou.

Márcio Rego foi o primeiro prefeito a visitar a sede da CNM em 2017. O gestor foi atendido pela área de Finanças da CNM. Ele tratou de temas como o Fundo de Participação dos Municípios (FPM), Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e Imposto Territorial Rural. O chefe do Executivo municipal informou que vai voltar em outras oportunidades para tratar de outras pautas municipalistas. “Vou vir com mais tempo para ver a questão do Meio Ambiente, do aterro sanitário, da Educação e da Saúde”, enumerou.

Folha de pagamento
Dentre os desafios que o gestor disse que vai enfrentar, o que mais tem preocupado é o pagamento de funcionários. Ele explica que o Município arrecada muito pouco e 54% das receitas são destinadas ao pagamento de funcionários.


“Chavantes tem orçamento de R$ 33,8 milhões anual e o pagamento de servidores é de R$ 17,8 milhões. Então, além de melhorar a arrecadação, já tomei medidas de diminuir os gastos como reduzir secretários, cargos comissionados. Também vou colocar rastreadores nos veículos das prefeituras para poder ter controle de tudo”, anunciou.

Consórcios
O prefeito ressaltou ainda a relevância de parcerias por meio de consórcios para tentar amenizar os efeitos da crise. Ele preside o consórcio denominado União dos Municípios da Média Sorocabana (Unes).

A parceria, que conta com 12 cidades de São Paulo, cuida de ações em áreas da Saúde como Samu e também de maquinários.  Nesse sentido, destacou a necessidade de uma gestão conectada com outras cidades. “É importante a união dos Municípios do interior e parceria deles com a CNM que dá esse suporte para a gente desenvolver”, concluiu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário