DELIM GÁS

DELIM GÁS

28 de janeiro de 2017

Rotativo do cartão de crédito será limitado a um mês de utilização; saldo devedor será parcelado

O Conselho Monetário Nacional (CMN) fixou em um mês o prazo máximo para o consumidor ficar no sistema rotativo do cartão. Com a decisão, o crédito rotativo vigorará apenas até o vencimento da fatura seguinte. Depois, o saldo devedor será parcelado em linha de crédito a ser oferecida pela instituição financeira com juros mais baixos. A decisão foi anunciada nesta quinta-feira, 26 de janeiro.

Atualmente, o cliente que não paga a totalidade da fatura entra no crédito rotativo. Porém o saldo devedor é corrigido com juros altos, até conseguir zerar a dívida. A medida vale para todos os tipos de cartão, exceto para os cartões de crédito consignado. A medida permitirá que as administradoras possam cobrar juros menores para o cartão de crédito, pois reduz o risco de inadimplência.

Dados do Banco Central apontam que a inadimplência do crédito rotativo é muito superior ao crédito parcelado. Enquanto o primeiro fica em torno de 37% para pessoas físicas e de 59% para empresas, o segundo é de 1,1% para pessoas físicas e 2,3% para empresas. Dos R$ 700 bilhões movimentados anualmente pela indústria de cartão de crédito no Brasil, R$ 37 bilhões estão no crédito rotativo.

Agência CNM, com informações da Agência Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário